Hebraico e Cultura: O que significa a circuncisão?

Existem muitas coisas estranhas na Bíblia, não é? Não sei se você já parou para pensar sobre a razão por trás da circuncisão. Não pergunto sobre o significado da circuncisão como um símbolo da aliança de Deus com seu povo – isso está claro na Bíblia. Mas a pergunta que faço é: por que Deus comandou especificamente o ato de circuncisão? Porque não um corte de cabelo ou barba específico? Por que não uma tatuagem ou um traje particular?

Mas Danillo, como assim — você perguntará — de onde veio essa pergunta esquisita? Que bom que você perguntou! Tudo começou com uma salada estragada nas ruas de Cairo…

Shawarma

Circuncisão não-exclusiva no museu de Cairo

Quando estava na faculdade, tive uma oportunidade de morar e estudar por um semestre em Israel. Tivemos uma semana de folga no meio daquele semestre, na qual eu e três amigos decidimos viajar ao Egito e depois à Jordânia.

Como éramos estudantes e não tínhamos muito dinheiro, optamos pela comida mais barata naquele contexto: comida de rua. Infelizmente, eu comi uma shawarma (veja a foto acima) que hoje creio tinha verduras estragadas. Acordei às quatro da manhã do próximo dia com náuseas, vômitos e outros horrores indescritíveis. Como tínhamos um cronograma bem restrito (afinal, uma semana era pouquíssimo tempo para ver as pirâmides de Giza, o museu de Cairo, as ruínas de Luxor, Petra, e o monte Horebe!), o resto do grupo não deixaria de visitar o museu de Cairo e as pirâmides de Giza, e eu certamente não deixaria uma dorzinha de barriga (na verdade foi a pior dor de barriga da minha vida!) me impedir de conhecer Cairo! Conclusão: aprendi uma lição valiosa naquele dia…. nunca ande a camelo com dor de barriga!

camelo
Olha só a cara safada desse camelo!

Contudo, depois das desventuras “acameladas”, fomos ao Museu de Cairo. Descobri rapidamente que o melhor lugar para mim era logo debaixo do ar condicionado, e econtrei um ótimo lugar em frente de uma exposição de estatuetas do segundo milênio antes de Cristo. Foi lá que aprendi outra lição valiosa: os Egípcios praticavam circuncisão antes de Abraão. É sério! Lá estava eu, tentando decifrar aquilo que via sem um guia (era muito caro contratar um guia) quando de repente me deparei com uma estatueta nua de um homem egípcio e… ao olhar mais de perto… sim! Claramente o sujeito foi circuncidado! Ué! Mais a circuncisão não era exclusiva dos judeus?

Ao chegar de volta ao campus da faculdade em Israel, perguntei meu professor sobre isso, e ele disse que sim, a circuncisão era uma prática antiga, que precedia o comando de Deus a Abraão em Gênesis 17.1. Geralmente, a circuncisão era praticada como símbolo de status entre os Egípcios e Sumérios. Interessante, não é? A minha ideia da circuncisão antes de ver aquela estatueta era algo assim: (1) Deus quis dar um símbolo especial da aliança a Abraão. (2) Ele deu a circuncisão e (3) deve ter explicado o que era, inclusive como fazer a prática cirúrgica, no tempo de Gênesis 17.1.

Portanto, ao descobrir que Deus tomara um símbolo da cultura que cercava Abraão (e que continuou até mais tarde durante os tempos de Moisés), entendi que havia uma importância histórica por trás da circuncisão. Não era apenas um símbolo qualquer, escolhido aleatoriamente como símbolo da aliança de Deus, mas era algo impregnado de valores e associações culturais. Assim, Deus tomou um símbolo cultural do Egito e transformou seu significado para o povo de Israel.

Circuncisão
Um baixo-relevo de um túmulo Egípcio da sexta dinastia (c. 2400 A.C.) em Saqqara, mostrando como a circuncisão era feita naqueles tempos.

Mas qual foi essa transformação? É aqui que entra a sociolinguística (veja meu post sobre isso aqui), e a importância de estudar a história e cultura da Bíblia. Para determinar o significado cultural do conceito “circuncisão” (מול), precisamos determinar o que a circuncisão significava para os Egípcios e como isso foi transformado por Deus ao aplicá-la a seu povo.

O Significado da Circuncisão em Tempos Vetero-Testamentários

Depois da minha experiência no museu de Cairo, decidi pesquisar sobre o assunto da circuncisão. Alguns anos depois, quando cursava meu mestrado, fiz um trabalho que no qual estudei esse assunto com maior profundidade. Infelizmente, não haviam bons artigos ou livros escritos sobre o contexto cultural da circuncisão aplicado a Israel, e gastei bastante tempo tentando ler hieróglifos. É claro que não tive êxito na minha egitologia, mas consegui encontrar uma coisa interessantíssima: a circuncisão Egípcia tinha seu foco nas classes sacerdotais e reais. Dado a promessa de Êxodo 19.6 que Israel seria um “reino de sacerdotes e nação santa” diante de Deus, não achei que isso fosse por acaso. Concluí então que Deus declarou o sacerdócio real de Israel a Abraão antes de fazê-lo explicitamente à nação de Israel no monte Sinai. Ao determinar que todos os descendentes masculinos de Abraão seriam circuncidados, Deus prometeu o privilégio do sacerdócio real a toda a nação, e não somente a alguns escolhidos. Assim, o conceito emprestado da cultura Egípcia era a importância dada aos circuncidados: eles eram sacerdotes e reis. Ao mesmo tempo, a transformação feita por Deus da ideia da circuncisão no caso de Abraão e seus descendentes era que todos seriam sacerdotes e reis.

Mais tarde, em 2016, saiu um artigo do Dr. John Meade: The Meaning of Circumcision in Israel: A Proposal for a Transfer of Rite from Egypt to Israel. Fiquei feliz em ver que seu artigo não apenas confirmava minha pesquisa anterior, como também acrescentou vários pontos importantes que eu não consegui enxergar. Recomendo que você leia o artigo, mas segue abaixo também um esboço que o resume:

  • A probabilidade do contexto egípcio – Meade demonstra que é mais provável que o conceito da circuncisão dependesse da cultura Egípcia do que das culturas do Norte da Síria ou de Canaã.
  • Circuncisão Egípcia
    • método: incisão do prepúcio,
    • idade: entre 6-14 anos,
    • escolha de sujeitos: a circuncisão era aberta a diferentes classes, mas exigida para o rei e seus sacerdotes,
    • significado:
      • mais do que um rito de puberdade ou fertilidade
      • não era primeiramente para higiene ou outros propósitos médicos
      • Meade propõe que a circuncisão no Egito era “um rito específico, voluntário e de iniciação para a identificação e afiliação do sujeito com a divindade e para significar devoção à mesma divindade” (pág. 45).
  • Síntese com a circuncisão de Israel
    • Supostos obstáculos
    • Circuncisão Israelita à luz do Egito:
      • Deus adiciona o rito da circuncisão a um pacto já estabelecido (Gênesis 15 / 17); assim, não podemos explicar a circuncisão Israelita apenas com base na circuncisão egípcia, mas também com base no pacto de Deus com Abraão
      • Assim como a circuncisão egípcia era um símbolo da filiação do sacerdote-rei Faraó ao deus Rá, Israel, o primogênito de YHWH (Êxodo 4.22-23), foi também consagrado ao seu serviço como sacerdote-rei
      • A circuncisão serve como símbolo do sacerdócio universal de cada membro da sociedade Israelita

O que achei mais interessante no estudo de Meade foi que a circuncisão Egípcia funcionava para demonstrar a relação do rei do Egito (além dos sacerdotes) como filhos dos deuses. Assim, uma marca no órgão sexual do homem servia para mostrar que ele (e seus filhos) eram família dos deuses. É claro que a circuncisão significa muito mais do que isso para Israel, mas Deus explica justamente essa filiação em Deuteronômio 14.1-2:

Filhos sois do SENHOR, vosso Deus; não vos dareis golpes, nem sobre a testa fareis calva por causa de algum morto. Porque sois povo santo ao SENHOR, vosso Deus, e o SENHOR vos escolheu de todos os povos que há sobre a face da terra, para lhe serdes seu povo próprio.

Note que o v. 2 (“Porque sois povo santo…”) faz referência a Êxodo 19.5-6, o único texto no AT que comunica explicitamente que Israel é uma nação de sacerdotes e reis:

Exod19.5-6Deut14.1-2.png

Embora as palavras não sejam exatamente as mesmas, a coincidência de ideias utilizadas desta forma mostra uma lógica bem semelhante: Israel é uma nação especial diante de Deus. Num texto, a nação é especial porque ela é um reino de sacerdotes; no outro, porque é uma nação de filhos de Deus. Se aceitarmos essa explicação do Dr. John Meade sobre a circuncisão, podemos concluir que ambos textos falam sobre a mesma coisa: os filhos de Deus são seus sacerdotes e reis na terra, uma nação santa que mostra ao resto do mundo o que realmente significa ser filho de Deus.

Assim, a circuncisão de Israel consagrou a nação como o primogênito de Deus, seu sacerdote, e seu rei sobre a terra. É por isso que mesmo escravos e estrangeiros que viessem à terra não poderiam participar, por exemplo, da Páscoa de Deus se não fossem circuncidados (Êxodo 12.44, 48). Aquela refeição era uma comemoração para o Senhor (Êxodo 12.42), e somente sua família consagrada poderia assentar-se à mesa. Da mesma forma, Israel é comandado, sobretudo, a circuncidar seu coração a Deus (Deut 10.16, Jeremias 4.4). É claro que nesses textos Deus não queria uma operação cirúrgica de excisão cardíaca, mas ele estava mandando que Israel se dedicasse de novo ao seu Deus, que se voltasse mais uma vez à consagração inicial da nação, como aqueles escolhidos, distintos de todas as nações do mundo, criados para proclamar a glória de Deus ao mundo e assim cumprir sua função como justos reis e fiéis sacerdotes do Altíssimo.

Bom… espero que esse post foi útil para sua compreensão das origens da circuncisão!

Moral da estória: se você comer uma salada estragada no lugar certo, é possível aprender muita coisa!

2 comentários sobre “Hebraico e Cultura: O que significa a circuncisão?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s