Estudo Léxico: הלך no Hithpael

Então, você já manja o hebraico bíblico básico, já conhece os troncos e conjugações verbais, consegue fazer uma boa análise verbal e até comprou o BibleWorks, Logos ou adquiriu outro software bíblico. E agora? O que faz com isso? Como pôr o hebraico em prática? Afinal, de que vale todo o conhecimento do hebraico se não podemos pô-lo em prática?

hebraicoelementar

Em um post anterior, eu disse que desenvolveria algumas ferramentas linguísticas e da análise do discurso. Bom, demorei, mas cheguei!

Continuar lendo “Estudo Léxico: הלך no Hithpael”

Como usar o hebraico no sermão

O pregador piedoso sabe que é uma grande bênção poder pregar a Palavra do Senhor. Todavia, isso é ao mesmo tempo uma responsabilidade enorme. De fato, ao dizer “assim diz o Senhor”, transmitimos a vontade de Deus ao seu povo. E ai de nós se colocamos mentiras na boca do Deus verdadeiro! Afinal, “o profeta que presumir de falar alguma palavra em meu nome, que eu lhe não mandei falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta será morto” (Deuteronômio 18.20).

Foi por meio de homens que tiveram esse cuidado com a Palavra de Deus que muitos de nós viemos a ouvir e a crer o evangelho. Logo, espero que você, pregador, almeje dar a mesma atenção à Palavra de Deus na sua pregação como outros gigantes do passado o fizeram!

PúlpitoGeneva
O púlpito de João Calvino
Continuar lendo “Como usar o hebraico no sermão”

Como usar o BibleWorks: buscas morfológicas

Existem vários softwares bíblicos muito úteis por aí. Dois dos principais softwares em uso no Brasil são BibleWorks e Logos. Como o Logos já tem várias dicas em vídeos e no seu blog em português aqui, achei que seria bom explicar algumas coisas básicas sobre o BibleWorks. (Aliás, o BibleWorks também tem vários vídeos explicativos, mas estão em inglês. Clique aqui para vê-los.)

BW10

Assim, hoje quero explicar como fazer uma busca morfológica simples no BibleWorks 10.

Continuar lendo “Como usar o BibleWorks: buscas morfológicas”

Será que encontramos o selo do profeta Isaías?

A impressão de um selo foi descoberta esse ano nas escavações de Ophel em Jerusalém. Essa impressão havia sido feita num círculo de barro de mais ou menos 1cm de diâmetro chamado bula. Veja a foto abaixo:

Bulla_IsaíasProfeta

As letras nessa bula soletram o seguinte: לישעיה[ו] נבי. A arqueóloga Eilat Mazar, coordenadora das escavações em Ophel, acredita que essa bula pertencia ao profeta Isaías. Se isso for verdade, esse será o primeiro artefato extra-bíblico que encontramos dele!

Legal, não é? Leia abaixo para mais informações:

Continuar lendo “Será que encontramos o selo do profeta Isaías?”

Hebraico e Cultura: Línguas semíticas e mentalidade semítica?

Nunca me esquecerei do choque cultural que tive ao ser convidado a um BBQ (“barbecue”, ou churrasco) americano. Já estava morando nos Estados Unidos um bom tempo, e um presbítero da minha igreja me convidou à sua casa para o tal “churrasco”. Ao chegar em sua casa, conversei com algumas pessoas e logo o presbítero, sabendo que eu era brasileiro e que sabemos de churrasco, me chamou para mostrar a carne que ele havia preparado:

Continuar lendo “Hebraico e Cultura: Línguas semíticas e mentalidade semítica?”

Como NÃO usar o hebraico no sermão, parte 2

Como seres humanos, conseguimos comunicar uns com os outros. Contudo, essa comunicação acontece por meio de uma linguagem que temos em comum. Muitas vezes, ao inserir uma palavra estranha numa frase, você torna o significado obscuro. Por exemplo, eu falo inglês e português, mas nem por isso vou inserir uma phrase in English no meio de uma frase em português, não é? Isso não faz sentido… Da mesma forma, muitas vezes percebemos inserções de grego e hebraico em sermões que são verdadeiros obstáculos à compreensão do mesmo.

Nesse post, continuamos a falar sobre usos do hebraico que devemos evitar nos nossos sermões (veja aqui o post anterior sobre o mesmo assunto). Afinal, não queremos repetir o erro de Calvin na tira abaixo!

CalvinHobbes
Continuar lendo “Como NÃO usar o hebraico no sermão, parte 2”

Como NÃO usar o hebraico no sermão, parte 1

Tenho um filho de três anos de idade que adora estórias. Uma de suas estórias favoritas é a de Chicken Little. Aliás, refiro-me à fábula de Chicken Little, não o filme (que tem pouco a ver com a fábula original). Nessa estória, uma bolota cai de uma árvore na cabeça de Chicken Little, que imediatamente corre a todos os outros pássaros que ele conhece e diz, “O céu está caindo! O céu está caindo!” Sua empolgação acaba incitando todos os outros pássaros ao pânico – é o fim do mundo! No seu pânico, os pássaros deparam com uma raposa astuta, que os leva à sua casa com promessas de segurança, onde sua família está pronta para o banquete!

Moral da estória: uma empolgação equivocada pode matar!

IMG_3351
Tem pouca coisa melhor no mundo do que os filhos sentarem no seu colo para ouvir uma estória!

De forma semelhante à empolgação de Chicken Little, é fácil ficar tão empolgado com o hebraico (ou com noções erradas do hebraico) que levamos nossas congregações a erros graves na sua caminhada com Cristo.

Continuar lendo “Como NÃO usar o hebraico no sermão, parte 1”